quarta-feira, dezembro 24, 2008

FELIZ NATAL 2008

Amigos dessa tão emocionante jornada,
Eis que mais uma vez estamos no Natal, o tempo as vezes parece que passa tão rápido, mas também nos deixa a sensação de passar tão devagar, mas enfim estamos ai firmes e fortes.
Hoje recebemos um e-mail de nossos amigos Filipe e Jana dizendo que ontem de manhã eles checaram o e-CAS e eis que o endereço deles apareceu na telinha, dessa forma eu que havia me auto me prometido para mim mesmo que não olharia o e-CAS antes de 2009 quebrei minha promessa e fui lá checar, e não é que o nosso endereço também apareceu na telinha!!!
Nooossssa foi só alegria aqui em casa, tá eu sei que foi só o endereço na tela, mas acontece que a gente sabe que na grande maioria dos casos quando aparece o endereço no e-CAS significa que os pedidos de exames médicos estão a caminho e isso já nos deixou bastante felizes.



Bom queridos amigos, do fundo de nossos corações lhes desejamos um Natal repleto de paz, harmonia e mais do que tudo muita saúde.

E que 2009 possa vir repleto de novas realizações com muita alegria e também saúde sempre!

E que venha o Québec!!! E que o próximo Natal seja postado diretamente das terras do norte!



Um beijo muito grande e abraço fraternal!


São os mais sinceros votos de Ricardo, Rosangela, Fernanda e Filipe

sexta-feira, dezembro 19, 2008

Para quem vive ou vai viver em Montréal e Região - Guia Brasil

Olá amigos de jornada,

Aos que moram em Montréal e região, e também aos que pretendem morar por lá, estamos divulgando o Guia Brasil, um website feito por Brasileiros e direcionado à Brasileiros que vivem nessa região.

O idealizador foi Flavio Lima que é um corretor de imóveis da região, o site acabou de entrar no ar e ainda não tem muito conteúdo a nível de anúncios, mas agora depende da divulgação para que haja uma maior difusão do site, como se trata de um espaço aonde se pode anunciar gratuitamente achamos bem interessante e estamos dando apoio e divulgando.




Guia Brasil.ca - O melhor do Brasil e Montréal


Então, sabe aquele móvel que você precisa vender? E a TV que você está procurando? Ah e também o apartamento que você quer? Sem falar do seu atual apartamento que você terá de passar o aluguel pra frente, então essa é uma boa oportunidade para você divulgar gratuitamente para os Brasileiros que já estão em Montréal e região e também para aqueles que estão para chegar.



Visite, pretigie, faça um anúncio gratuíto e encontre o que você precisa!



Um grande abraço e até mais,



Ricardo e Rosangela

quarta-feira, dezembro 10, 2008

Canadá - A recessão existe ou não?

Amigos de Jornada,

Enquanto esperamos os nossos pedidos de exames médicos vamos fazendo nossas pesquisinhas básicas, planejando, cheretando aqui e ali, mas uma coisa que ficou muito na nossa cabeça e bem sabemos que muitos estão nesse mesmo barco, é saber quão afetado está o Canadá pela atual crise global.
Até então na havíamos visto nada muito relevante no que diz respeito ao Canadá especificamente, o que temos visto nos blogs e ouvido de alguns amigos é que não houve um reflexo muito significativo no cotidiano.

Bom, hoje vi no Yahoo! Groups Canadá Immigration Brasil, uma matéria que vou reproduzir exatamente como foi veiculada no grupo. Abaixo segue a matéria:


Canadá corta juros e assume recessão

Ottawa, 10 de Dezembro de 2008 - Depois de admitir pela primeira vez que o Canadá está entrando em recessão, o Banco Central canadense cortou ontem sua taxa de juro referencial em 0,75 ponto percentual para 1,5%, o menor nível em 50 anos, de acordo com informações do site do jornal The New York Times.

A ausência de crise hipotecária e bancária no país ao norte dos Estados Unidos oferecia alguma proteção contra a desaceleração econômica. Mas a queda radical nas exportações para os Estados Unidos, particularmente de automóveis e autopeças, combinado com o colapso nos preços de energia e commodities, acabaram com o isolamento do país.

"Se a economia do Canadá evoluiu amplamente, conforme as previsões, durante o terceiro e o início do quarto trimestres, está agora entrando em recessão como resultado da debilidade na atividade econômica global", informou o BC canadense em comunicado divulgado ontem. "Os recentes declínios em termos de comércio, de crescimento real da renda e de confiança estão induzindo comportamento mais cauteloso por parte das famílias e das empresas."

O nível de preocupação da autoridade monetária foi ressaltado pela extensão do corte da taxa de juros de ontem. A maioria dos economistas havia antecipado corte de 0,50 ponto percentual.
A nota pode inflamar mais um debate econômico que tem criado turbulência política no Canadá. O governo conservador do primeiro-ministro Stephen Harper fechou o Parlamento na semana passada para impedir a votação de um programa econômico anunciado em novembro.

Os partidos da oposição, que superaram os votos do governo no Parlamento, condenaram a falta de estímulo econômico significativo do plano e formaram uma coalizão para derrotá-lo. Assim como os legisladores norte-americanos, os políticos canadenses também lidam com pedidos de ajuda financeira das montadoras, embora a portas fechadas.

A produção de carros contribui proporcionalmente mais para o setor de produção do Canadá do que nos EUA. Embora as solicitações das montadoras para os governos do Canadá e de Ontario, onde a maior parte do setor está sediada, não sejam públicas, notícias divulgadas pela imprensa informam que os pedidos por empréstimos, garantias de empréstimos e linhas de crédito das uni-dades canadenses da Ford, General Motors e Chrysler totalizam 6 bilhões de dólares canadenses, ou perto de US$ 4,8 bilhões. As fabricantes de autopeças também estão pedindo ajuda.

Ontem, o The Globe and Mail, jornal de Toronto, noticiou que a Chrysler ameaçava fechar duas linhas de montagem em Ontario que empregam cerca de 8 mil pessoas, se não receber US$ 1,3 bilhão de ajuda. O diário informou que em um documento encaminhado para os governos, a Chrysler indicou que vai transferir a produção para os EUA.
(Gazeta Mercantil/Finanç as & Mercados - Pág. 2)(The New York Times)



É isso meus queridos amigos!

Um grande abraço e até logo mais,

Ricardo