sexta-feira, setembro 18, 2009

Três Meses de Québec, e ai?

Amigos de Jornada,

Ontem, dia 17/09/2009 completamos três meses de Québec, pois é três meses que estamos nessa terra abençoada que acolhe gente de todos os povos.

Muita coisa aconteceu nesse tempo, às vezes parece que já faz mais tempo que estamos aqui e às vezes parece que chegamos ontem, mas como já disse antes essa é uma sensação normal nos recém chegados, especialmente porque se tem muita coisa para correr atrás, muito para resolver.

A vida começa a tomar seu rumo, as coisas começam a entrar num patamar de normalidade e fatalmente acaba se criando uma rotina, não que isso seja uma coisa ruim.
Bom, no último dia 11 de setembro completei um mês de empresa e estou muito feliz pois as pessoas lá me respeitam muito e tenho sido muito elogiado pelos meus supervisores e já até vislumbro a possibilidade de uma promoção em curto prazo, isso tem me deixado muito feliz pois é um trabalho completamente diferente de tudo que já fiz.
A Rosangela e o Filipe no último dia 15 de setembro iniciaram a francisação aqui em Laval, no Collège Montmorency, segundo eles as aulas são bem organizadas e estruturadas, as professoras se desdobram para que todos entendam bem as lições e que também se sintam integrados.
Nós conhecemos muita gente legal, temos saído muito, aliás muito mais do que nos últimos anos que vivemos em São Paulo, aonde se pensava muito antes de ir para qualquer lugar, pois tinha que se pensar no quão perigoso era o local, quanto teria que pagar de estacionamento ou para flanelinha, quanto se iria gastar, enfim estávamos numa reclusão quase total.
Aqui temos desfrutado de coisas tão legais, coisas tão diferentes e que antes eu e a Ro não havíamos feito, a vida ganhou um outro sentido, coisas que antes pareciam impossíveis de serem feitas hoje nós fazemos sem medo. Por exemplo, não me lembro de ter feito churrasco num parque próximo de casa, sem preocupação alguma, aliás poucos parques haviam próximos de casa, o Horto Florestal era o mais próximo, mas não me sentia seguro e nem acredito que é premitido fazer churrasco lá dentro, enfim aqui nos sentimos mais livres para aproveitar coisas que parecem tão simples mas que são tão importantes na vida.
O Québec não é um lugar perfeito, nem de longe é o paraíso na terra, mas tem muitos lados positivos, muita coisa boa, muita coisa que nós, infelizmente, no Brasil não poderíamos nem sonhar em ter e não estou falando de coisas materiais apenas, mas em diversos aspectos. Mas enfim como diz o último post do blog do Luis e da Tati, "Nem tudo são Flores", mas também mesmo que fossem tem muita flor que tem espinhos pra caramba, ou seja o negócio é a gente saber lidar com as coisas que não são tão boas quanto pensávamos e aproveitar ao máximo tudo de muito bom que há aqui nessa terra maravilhosa e abençoada.
Nossos primeiros meses aqui tem sido bons, apesar de que nosso recomeço de vida está sendo difícil, ficou muita coisa pendente no Brasil, alguns compromissos que ainda temos que arcar por alguns meses, mas sabemos que é uma fase transitória e logo tudo estará mais engrenado.
Outro dia estava pensando, "cara que loucura, larguei meu apartamento que estava montadinho com tudo que precisava, vendi meu carro novo e minha moto, larguei meu emprego que já estava há mais de dois anos pra vir para o incerto...", deu aquela dúvida que à todos mais cedo ou mais tarde acontece, só que parei e comecei a imaginar como seria meu futuro no Brasil daqui à quatro anos, então lembrei que o carnê do carro estaria terminando nesse prazo, profissionalmente eu estaria ferrado se perdesse o emprego pois com 40 anos nas costas você se torna lixo para o mercado, ou seja tudo era muito incerto e muito inseguro.
Ai pensei em como será meu futuro daqui à quatro anos no Québec, então percebi que aqui posso me dar a chance de fazer um curso e me aprimorar profissionalmente sem medo da minha idade, aqui posso sair de um trabalho que por ventura não esteja de meu agrado sem medo do amanhã, aqui posso comprar um carro legal e desfrutar dele sem medo de alguém arrebentar o vidro pra levar a bolsa da Ro enquanto estamos passeando com ele, aqui a gente tem uma projeção muito melhor e com prognósticos muito favoraveis para o nosso futuro, sem sombra de dúvidas.
Voltar para o Brasil? Por enquanto só quero pensar no Brasil como local para passear de férias e visitar a família e amigos queridos que ficaram por lá, voltar a morar acho difícil que eu queira isso, já morei fora três anos e não queria voltar pra lá, então eu sei que a tendência é a mesma, mas nunca diga nunca, certo?
Resumo de três meses: Muito mais coisas positivas que negativas, estamos nos acostumando e nos integrando e assim nos tornando cidadãos do Québec.
Bom só pra finalizar, essa semana marquei meu teste escrito da carteira de habilitação, vai ser no dia 29 de outubro às 11:20 da manhã, tudo correndo bem já nesse dia mesmo marco a data para o teste prático, tomara que tudo dê certo pois tirar a carta aqui é um Deus nôs acuda.
É isso queridos, pra finalizar deixo uma foto que foi tirada no primeiro dia de aula de francisação da Ro e do Filipe, ok?


Um beijo nos corações e um excelente final de semana para todos!!

Ricardo

Filipe e Ro no Collège Montmorency - Laval

sexta-feira, setembro 04, 2009

Francisação

Amigos de Jornada,


Vamos falar de algo que é muito importante para os recém chegados ao Québec, a Francisação! Não só pelo aprender ou melhorar o idioma, mas também pela integração, porque no nosso ver a Francisação é uma forma muito importante de integração também.

Pois bem, no dia de nosso rendez-vous entre muitas outras informações recebemos o "kit" para se increver na Francisação em tempo integral, ou seja com a ajuda monetária do governo também.

Eu optei por não me inscrever em tempo integral, mas para a Ro e o Filipe a inscrição foi sim em tempo integral.

Muito bem, preenchemos os papeis e colocamos o envelope, que já vem com endereço de destino, no correio. Algum tempo depois recebemos uma notificação informando que no dia 28/07/09 a Ro e o Filipe teriam que ir até o Ministério de Imigração aqui de Laval para fazer o teste de nível, e assim foi feito.
Para a Rosangela o entrevistador disse que o curso começaria possivelmente em 18 de Agosto ou 03 de Setembro, já para o Filipe ele afirmou que seria em 18 de Agosto.

Pois bem o tempo passou e 18 de Agosto chegou sem nenhum contato do Ministério para conosco, aí então aguardamos um pouco mais e por fim entramos em contato com o Ministério para tentar tirar mais informações.

Liguei a primeira vez e a cordialidade ao telefone não foi o forte da atendente que também disse que não seriam dadas informações pelo telefone, deveríamos aguardar uma correspondência ou então nos dirigir ao Ministério diretamente.

Uma segunda ligação e o operador mal quis falar comigo e o pouco que falou foi para que procurássemos a o Ministério em pessoa. Mais uma ligação e mais um tratamento não muito amigavél e uma vez mais aconselhando ir direto ao Ministério, então eu disse que só queria uma previsão, nada mais, mais uma vez sem resposta precisa.

Dessa forma fui ao Ministério aqui de Laval que fica no Boulevard Daniel Johnson, ao me dirigir à recepção de "Immigration" a senhora que me atendeu foi bem curta e grossa mas com ênfase no grossa, dizendo que não podia fazer nada, que nós deveríamos aguardar uma carta ou um telefonema e pronto. Eu então lhe disse que havia recebido a informação para ir diretamente lá, mas ela contestou e me mostrou um número de telefone ao qual eu deveria ligar, então eu disse que ligaria sim mas de lá mesmo pois caso a pessoa me mandasse ir ao Ministério eu passaria o telefone para ela, mas ela nem olhou pra mim.

Então de lá de dentro mesmo fiz a ligação para o número o qual já havia ligado, dessa vez a operadora resolveu falar um pouco, então me disse que havia cursos que começavam em Agosto e em Novembro. Eu disse que o entrevistador da Ro havia dado a possibilidade de que iniciasse em Setembro, ela então me respondeu, "se ele disse isso então é porque haverá outra turma em Setembro", ou seja está claro que eles não estão nem ai para nada e tão pouco estão à par dos procedimentos, ponto negativo pro Québec.

Felizmente na semana passada chegou uma carta informando sobre o ínicio de uma nova turma de Francisasão, essa iniciando em 15 de Setembro de 2009, então teríamos que enviar um formulário de volta confirmando a participação, assim já o fizemos e com isso no próximo dia 15 a Ro e o Filipe começam a Francisação no College Montmorency, aqui em Laval mesmo.
De minha parte devo estar iniciando em 21 de Setembro a Francisação em tempo parcial, num local bem perto aqui de casa, dá pra ir a pé mesmo e o curso acontece de segunda, quarta e quinta das 18:00 às 21:00hs - ótimo pois dá para conciliar com meus horários do trabalho.
Bem, estamos felizes que tudo deu certo para a Francisação em tempo completo, mas bem decepcionados com o péssimo serviço prestado pelos funcionários do Ministério, foi lamentável, mas enfim.
É isso meus amigos, até a próxima, ok?
Grande abraço pra vocês!
Ricardo